Reportagem de jornal falta com a verdade sobre o sistema penitenciário no DF

A reportagem veiculada hoje (24/04)  no Jornal Correio Brasiliense  sobre a deflagração da  Operação Prólogo no Complexo Penitenciário da Papuda para desarticular a formação de facções criminosas que atuam no sistema penitenciário do Distrito Federal.

A equipe de policiais da Coordenação de Combate ao Crime Organizado, ao Crime contra a Administração Pública e contra a Ordem Tributária (CECOR) realizou buscas e apreensões nas celas, blocos e alas do Centro de Detenção Provisória (CDP), do Centro de Internação e Reeducação (CIR) e das Penitenciárias I e II em que há suspeitos de participar de organizações criminosas que agem de forma estruturada para praticar novos crimes coordenados de dentro da Papuda.

No texto a reportagem afirma que os policiais civis também vão apreender drogas, armas, celulares, tablets ou outros dispositivos eletrônicos que estejam sob a  posse dos presidiários e que permitam a comunicação com o mundo exterior.

O presidente do Sindpen-DF Leandro Allan acha um absurdo este tipo de afirmação pois o sistema penitenciário do DF possui uma categoria que trabalha com seriedade e presteza não deixando de forma nenhuma que esses objetos entrem no estabelecimento prisional. “Nunca se noticiou a existência de um Tablet em alguma cela do DF” afirma Leandro Allan.

O Sindpen aprova toda a operação de combate ao crime organizado e as facções , porém nunca irá deixar de defender a seriedade e a ética em que a categoria trabalha no sistema penitenciário.

Conforme o documento emitido pela comunicação da Policia Civil as “armas” encontradas durante a operação foram estiletes e facas artesanais que na verdade são vigas de ferro retirada das estruturas das celas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *