Marconi ignora R$ 43,2 milhões de fundo para sistema prisional

De acordo com a legislação, 4% das taxas cobradas pelos cartórios em Goiás deveriam ser destinados diretamente para a área, mas, coincidentemente, ele não foi regulamentado

Mais uma prova de que a recente crise prisional vivida por Goiás tem toda a responsabilidade do governador Marconi Perillo (PSDB) e do vice José Eliton, ambos do PSDB. Segundo a coluna Giro, do jornal O Popular, um fundo criado em 2015 teria arrecadado R$ 43,2 milhões para o Fundo Especial dos Sistemas de Execução de Medidas Penais e Socioeducativas, mas o recurso nunca foi usado onde deveria.

De acordo com a legislação que criou o fundo, 4% das taxas cobradas pelos cartórios em Goiás deveriam ser destinados diretamente para a área, mas, coincidentemente, ele não foi regulamentado. Assim, o dinheiro foi para o Tesouro Estadual sem que o governo precisasse aplicar no sistema prisional.

É muito fácil perceber que esse recurso faria toda a diferença se aplicado em melhorias no sistema prisional. As obras de presídios inacabados que se espalham em Goiás poderiam ter sido terminadas, diminuindo a superlotação das cadeias e dando um pouco mais de segurança à população.

Fonte: Goiás Real

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *