SINDPEN-DF participa de reuniões importantes para a categoria

Nessa quarta-feira, dia 6 de dezembro, o SINDPEN-DF participou de reuniões para tratar de temas importantes para a categoria. Pela manhã esteve na Secretaria de Segurança Púbica para um encontro sobre a criação do Departamento Penitenciário do DF, que trará autonomia financeira e administrativa para o Sistema Penitenciário.

Na ocasião, não houve um fechamento do assunto, outra reunião foi marcada para o mês de janeiro. O SINDPEN pediu celeridade na conclusão dos trabalhos e melhorias do Sistema Penitenciário.

Mais tarde, o SINDPEN-DF se reuniu com o secretário de Governo do DF, Sérgio Sampaio. Vários sindicatos estavam presentes como o SINPRO-DF, SINDIRETA E SINDSER. O Governo quis ouvir o entendimento dos sindicatos sobre a criação do projeto de lei que cria a avaliação de desempenho dos servidores. Houve um entendimento por parte unânime dos sindicatos: todos são contrários à criação desse projeto, pois não houve um debate amplo sobre o assunto, agravado pelas más condições de trabalho.

O SINDPEN pediu que primeiramente o governo sanasse os problemas existentes no Sistema Penitenciário, como a falta de efetivo, o não pagamento da última parcela do aumento salarial, insalubridade e outros pontos.

O sindicato apresentou ao secretário de Governo as arbitrariedades que estão acontecendo no Sistema Penitenciário, inclusive entende que existe perseguição por parte do Governo no DF a categoria, pois há um número excessivo de abertura de sindicâncias a servidores que realizaram greve, inclusive servidores que estavam de férias ou licença, o que caracteriza desvio de finalidade. O sindicato entende tais ações como perseguição e ataques claros.

Ainda foi discutido sobre a suspensão da eficácia da lei, por parte do ministro Alexandre de Morais, que exige nível superior para o ingresso na carreira. O secretário ficou de avaliar as questões.

O Governo apresentará a minuta de lei, o SINDPEN desde já se posiciona contra, mas chamará toda a categoria para conhecer o projeto e opinar, para posteriormente levar os anseios da categoria para a mesa de negociação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *